• 8 de agosto de 2020

Corvos, viúvas e Obadias

Deus está no controle de todas as coisas e enquanto durar essa crise, Deus vai enviar Corvos, Viúvas e Obadias para alimentar os seus profetas.

A situação atual em que se encontra o mundo, tem afetado diretamente a economia como um todo, isso é um fato inegável, vários seguimentos de comércio estão de portas fechadas e atinge de forma implacável departamentos que passaram a ser classificados como “não essenciais. ” E o preocupante é que provavelmente ainda durará algum tempo até que as coisas voltem ao normal.

Se os donos destes estabelecimentos estão sofrendo com o caos que se instalou, Pais de família, funcionários, que inclusive correm o risco de perder seus empregos, trabalhadores informais e toda a classe também estão sentindo na pele as auguras do momento.

Incluindo nesse contexto uma categoria de “Operários da Seara” os aqui classificados como Itinerantes que levando para uma definição mais concreta, trata-se de pessoa que se movimenta de um local para outro, exercendo algum tipo de função, trabalho, ofício etc. Diz-se da função que necessita alterações ou deslocamentos constantes de local em local: atividade comercial, ou apenas Pregadores e Cantores que Vivem da obra.

Concernente ao assunto abordado, diante desse surto da Pandemia que é algo a nível mundial, primeiro precisamos observar que há duas classes de itinerantes, a primeira é a dos Itinerantes PARCIAIS, trata-se daqueles que viajam em um final de semana ou outro, para agendas próxima ao seu domicílio, isso porque tem um emprego, que os impossibilita de viagens longas ou distantes. A outra classe é daqueles ao qual chamamos de Itinerantes ATIVOS, esses por sua vez, se divide em duas categorias – Os que viajam atendendo a agendas até mesmo distantes, porém, sua esposa ou outro integrante de sua casa trabalha e agrega valores ao sustento da família, E os que realmente vivem da obra, e não possuem trabalhos seculares

O Pastor Erismar Miranda grande pregador da palavra e que viaja o Brasil e o exterior como Itinerante, gentilmente atendeu à solicitação da equipe para uma entrevista dentro da temática, ele observa por uma ótica bem otimista mesmo diante da situação em que estamos vivendo, ele ver o itinerante como um Evangelista que foi chamado para fazer uma obra específica, e está no quadro de quem é chamado por Deus, assim sendo Ele é Justo e cuida dos seus, mesmo estando templos fechados.

Em contrapartida, o também itinerante pastor Thiago Glória reflete sobre o momento como providencial, com uma agenda sempre lotada, com viagens exaustivas e cruzando até as fronteiras nacional, perante a atual situação, está aproveitando para curtir a família e usando as novas táticas de Evangelização, através das redes sociais, aliás essa tem sido uma maneira encontrada por muitos, as famosas Lives tem alcançado de forma surpreendente um número expressivo de pessoas.

Usando por base Mateus 4-9, o Pastor Deraldo Furquim de Curitiba, discorre sobre o tema mostrando que os Discípulos foram chamados por Jesus e o acompanharia durante seu ministério terreno, o Senhor fez um convite a eles, uma chamada, e a Palavra diz que aquele que chama é aquele que capacita e se responsabiliza, aqueles homens deixaram as suas redes, seu trabalho secular e seguiu a Jesus. “Nesse período difícil de Pandemia não tenho dúvidas, existem muitas dificuldades que os pregadores Itinerantes estão encontrando, mas nós temos que nos basear nesse versículo da palavra de Deus, para vencermos, temos que ter a convicção do nosso chamado, o Deus que chama é o Deus que supre, provê e cuida – Afirma o Itinerante que já viajou todo o Brasil e vários Países do mundo, e conclui – Nós os Pregadores itinerantes continuamos pregando o evangelho, agora não mais nos púlpitos das igrejas, mas usando os recursos das redes sociais, evangelizando individualmente usando todas as restrições que a secretaria da saúde e a organização mundial de saúde tem determinado no caso das máscaras e da higiene pessoal, o evangelho não deixou de ser pregado por nós, estamos fazendo isso dentro de nossas casas, vizinhos, usando mecanismos, como Lives e tudo mais, e o itinerante continua exercendo seu chamado e seu ministério, e no quesito financeiro tem sido suprido por Deus, o Deus que chama, o Deus que capacita é o Deus que Cuida mediante a convicção que temos do nosso chamado, Ele tem levantado pessoas, Igrejas, Empresários, pra suprir as necessidades dos itinerantes, é assim que tem vivido milhares de colegas missionários, confiando na providencia do Céu.

É exatamente o que tem acontecido na vida do Pastor Elivelton Oliveira de Belém do Pará, esse itinerante já viajou muito e sabe que não será fácil essa temporada, porém Deus tem enviado o suprimento necessário para sua casa, e sua família está amparada e as bênçãos materiais chegam assim sendo concretiza-se a confirmação do seu chamado.

Para uma reflexão bíblica dentro desse contexto o Pregador Erismar Miranda ressalta a passagem em que relata uma experiência na vida do Profeta Elias, usando a referência encontrada em I reis CAP. 17, 5 E 6, 9 10, A Região de Samaria iria passar por uma grande crise aproximadamente três anos e meio sem chuva, e Elias estava escondido em Queriti Porém Deus cuidou bem dele, enviando os corvos para alimentar o profeta com pão e carne, ele por sua vez saciava sua sede no ribeiro, e quando este secou, Elias ouve mais uma vez a voz do Senhor e segue para Sarepta, para a casa justamente de uma viúva, que naquela época era sinônimo de extrema pobreza, pois a pobre viúva não tinha auxílio algum pra seu sustento, a prova da precariedade daquela casa é que quando o Profeta chegou e pediu algo para comer, ela o atende com o que lhe restava em sua casa que era um pão pra ela e o filho comerem e depois morrerem, porém depois desse ato, Elias profetizou sobre a casa dela e sabemos que a Viúva hora sem nada, sustentou o profeta por um determinado tempo, pois nunca mais faltou a farinha na panela nem o azeite na botija, outro fato interessante é que depois disso Obadias teve um encontro com Elias no capítulo 18 deste mesmo livro e escondeu 50 profetas numa cova, e 50 profetas em outra e os sustentou com pão e água, ou seja Deus provendo coisas sobrenaturais para os seus servos.

”Os itinerantes fiéis a Deus estão vivendo essas três coisas nesse tempo, Deus está usando Corvos para alimentar seus itinerantes, Deus está usando Viúvas e Obadias para sustentar seus itinerantes com pão e com água”- Ressalta o Pastor pregador, ainda Afirma Deus estar no controle de todas as coisas e enquanto durar essa crise, Deus vai enviar Corvos, Viúvas e Obadias para alimentar os seus profetas.

Inevitavelmente Pregadores e Cantores chamados de Itinerantes não estão fora dessa estatística.

Por: Eliel Alpha

Read Previous

A perseguição aos cristãos no Irã

Read Next

#FiqueEmCasa